Dia da Língua Portuguesa

jun 11, 2012 | por Sandra Merlo | Diversidade linguística

países de língua portuguesa

Dia 10 de junho é o Dia da Língua Portuguesa. A data específica de “10 de junho” foi escolhida como homenagem ao poeta Luís de Camões, que faleceu em 10 de junho de 1580.

O português tem cerca de 178 milhões de falantes nativos. Quando se leva em conta apenas o número de falantes que têm o português como língua materna, é a 7ª língua mais falada no mundo.

A língua portuguesa descende diretamente do galego antigo, do qual também descendem as línguas galega e fala de Xálima.

O português é língua oficial em países dos continentes europeu, americano, africano e asiático. A razão de a língua portuguesa estar presente em quase todos os continentes deve-se às grandes navegações do império português, ocorridas nos séculos XV e XVI.

O português é a língua oficial em nove países e em um estado independente. O levantamento a seguir inclui apenas países que possuem o português como língua oficial. Veja aqui um mapa de todas as localidades que têm o português como língua oficial.

 

Europa

  • Portugal e arquipélagos de Açores e Madeira: o português é a língua oficial do país (art. 11 da Constituição). Entretanto, há mais duas outras línguas nacionais, reconhecidas oficialmente pelo Estado: o mirandês e a língua de sinais portuguesa. Também são faladas mais quatro línguas no país (barranquenho, calão, galego e romeno). Portugal tem índice de desenvolvimento humano (IDH) muito alto (posição 41 de 187).

 

América

  • Brasil: embora o país tenha sido oficialmente descoberto por Portugal em 1500, o português realmente passou a vigorar no Brasil a partir de 1808, com a vinda da família real portuguesa [1]. O português brasileiro sofreu grande influência das muitas línguas indígenas existentes no país e também das línguas africanas trazidas pelos escravos. Uma das maiores diferenças entre o português brasileiro e o europeu, portanto, está justamente na presença de palavras de origem indígena (ex: diz-se “abacaxi” em português brasileiro e “ananás” em português europeu) e palavras de origem africana (ex: diz-se “caçula” em português brasileiro e “benjamim” em português europeu). Além do português, o Brasil possui mais 180 línguas indígenas, 30 línguas de imigração, 2 línguas de sinais e diversas línguas afro-brasileiras e de contato. O Brasil tem IDH alto (posição 84 de 187).

 

Ásia

  • Macau (China): localizado no sudeste asiático, Macau é uma região administrativa especial da China. O português entrou no país devido à colonização por Portugal no século XVI; a independência foi oficializada em 1999. Uma das condições do acordo de transferência de Macau à China era que a região pudesse conservar sua autonomia em relação ao governo chinês. As línguas oficiais de Macau são o chinês e o português. Há, inclusive, um jornal editado em português (Hoje Macau). A China tem IDH médio (posição 101 de 187); entretanto, o IDH especificamente de Macau é muito alto.
  • Timor-Leste: localizado no sudeste asiático, próximo à Austrália. O português entrou no país devido à colonização por Portugal no século XVI; a independência foi conquistada em 1975. O português e o tétum são as línguas oficiais do país (art. 13 da Constituição). Também há outras 18 línguas faladas no país. Timor-Leste tem IDH baixo (posição 147 de 187).

 

África

  • Cabo Verde: é um conjunto de dez ilhas localizado próximo à costa ocidental da África. O português entrou no país devido à colonização por Portugal no século XV; a independência foi conquistada em 1975. Cabo Verde tem o português como língua oficial (art. 9 da Constituição). Entretanto, o cabo-verdiano (língua crioula, com raízes no português) é a língua materna de quase toda a população. A intenção do Estado é tornar o carbo-verdiano língua co-oficial. Cabo Verde tem IDH médio (posição 133 de 187).
  • Guiné-Bissau: localizada na costa oriental da África. O português entrou no país devido à colonização por Portugal no século XV; a independência foi conquistada em 1974. O português é a língua oficial. Entretanto, uma outra língua bastante importante do país é a crioula, derivada do português. Também há mais 20 línguas africanas sendo faladas no país. Guiné-Bissau tem IDH baixo (posição 176 de 187).
  • Guiné Equatorial: localizada na costa ocidental da África. Tem três línguas oficiais: espanhol, francês e português. O português entrou no país devido à colonização por Portugal no século XV; foi colônia da Espanha a partir do século XVIII; conquistou a independência em 1968. Mesmo com o histórico de colonização portuguesa, o português foi considerado língua oficial apenas em 2010 (lei adicional nº 1/1998 ao art. 4 da Constituição). A Guiné Equatorial também possui outras línguas: dez línguas africanas e duas línguas crioulas (uma com base no inglês e outra, no português). Guiné Equatorial tem IDH médio (posição 136 de 187).
  • São Tomé e Príncipe: localizado na costa ocidental da África, sendo formado por duas ilhas principais (ilha de São Tomé e ilha de Príncipe). O português entrou no país devido à colonização por Portugal no século XV; a independência foi conquistada em 1975. O português é a língua oficial. Mas também existem o sãotomense e o principense, línguas crioulas com raízes no português. São Tomé e Príncipe tem IDH baixo (posição 144 de 187).
  • Angola: localizada na costa ocidental da África. O português entrou no país devido à colonização por Portugal; a independência foi conquistada em 1975. O português é a única língua oficial de Angola (art. 19 da Constituição). Também existem 40 outras línguas nacionais, dentre elas destacam-se o umbundo e o quimbundo, línguas que influenciaram muito o português brasileiro na época da escravidão. Angola tem IDH baixo (posição 148 de 187).
  • Moçambique: localizado na costa oriental da África. O português entrou no país devido à colonização por Portugal; a independência foi conquistada em 1975. O português é a única língua oficial de Moçambique (art. 10 da Constituição). Também existem 41 línguas nacionais, todas línguas bantu, que são línguas típicas de países africanos ao sul do Equador. E também há a língua de sinais moçambicana. Moçambique tem IDH baixo (posição 184 de 187).

 

Além das localidades que têm o português como língua oficial, também há localidades em que o português é segunda língua e outras em que o ensino do português é obrigatório. Falaremos sobre elas em outros momentos.

 

Figura:
– Bandeiras representando os seguintes países: Brasil, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste, Moçambique, Portugal, Guiné-Bissau e Angola.
– Fonte: ePORTUGUÊSe.

 

Referência

[1] Gomes, Laurentino. (2007). 1808: como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a história de Portugal e do Brasil. São Paulo: Ed. Planeta do Brasil.

 

* Notas sobre IDH:

  • Muito alto: 80 anos de expectativa de vida, 11 anos de escolaridade formal e renda per capita de 33 mil dólares.
  • Alto: 73 anos de expectativa de vida, 9 anos de escolaridade formal e renda per capita de 12 mil dólares.
  • Médio: 70 anos de expectativa de vida, 6 anos de escolaridade formal e renda per capita de 5 mil dólares.
  • Baixo: 59 anos de expectativa de vida, 4 anos de escolaridade formal e renda per capita de 2 mil dólares.

 

Nenhum Comentário »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment