A actigrafia fornece dados objetivos sobre o sono. Foto: actígrafo da Condor Instruments.

 

Você sabia que um bom sono auxilia na melhora da gagueira?

 

Um bom sono é fundamental para a saúde física, de forma geral, e para a saúde do cérebro, em particular. A gagueira é um distúrbio de neurodesenvolvimento, ou seja, um distúrbio de fluência da fala que se inicia na infância e que está relacionado ao funcionamento alterado do cérebro durante a fala. Por isso, problemas de sono geralmente pioram a gagueira (tanto em crianças, como em adultos). Além disso, o sono também é fundamental para o sucesso da fonoterapia da gagueira, tendo em vista que ele é um facilitador da aprendizagem motora, necessária para a melhora da fluência.

 

Uma das formas que utilizamos para avaliar o sono dos nossos pacientes é a actigrafia: um exame simples e objetivo do sono. O actígrafo tem formato semelhante a um relógio de pulso e é usado durante o sono. O actígrafo utilizado possui três tipos de sensores:

1) O acelerômetro registra os movimentos feitos pelo braço nos três eixos do espaço.

2) O termômetro localizado na parte da frente registra a temperatura do ambiente, enquanto o termômetro na parte de trás registra a temperatura do pulso.

3) O sensor de luz registra a intensidade de luz em toda a faixa de espectro visível e também em infravermelho.

 

A coleta de dados geralmente tem duração de 14 noites consecutivas. Com estes dados, é possível saber com precisão:

. Horários de início e de fim do sono.

. Tempo total de sono.

. Regularidade dos horários de sono.

. Tempo de latência para iniciar o sono.

. Tempo acordado durante a madrugada.

. Número de despertares durante a madrugada.

 

Os dados fornecidos pelo actígrafo auxiliam na higiene do sono, na compreensão do paciente sobre o próprio sono e também na triagem de pacientes que necessitam de encaminhamento para medicina do sono para a realização de diagnósticos e exames mais sofisticados. Por exemplo, a actigrafia indicou que o paciente abaixo (uma criança de 5 anos com gagueira) apresentava horários adequados e regulares de sono, além de sono tranquilo (sem excesso de despertares):

 

 

Já o paciente abaixo (um adolescente de 16 anos com gagueira), apresentou horários irregulares de sono, além de um elevado número de despertares durante a madrugada. Encaminhado para medicina do sono, foi realizado o exame de polissonografia, que indicou distúrbio respiratório obstrutivo e síndrome das pernas inquietas.

 

Para análise dos dados da actigrafia, utilizamos parâmetros da Academia Americana de Medicina do Sono (“American Academy of Sleep Medicine”).

 

O actígrafo utilizado é da Condor Instruments, devidamente registrado na ANVISA.

 

 

 

Produzido por
Copyright © 2013 | SANDRA MERLO • Todos os Direitos Reservados